Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil pessoas morrem, por ano, no Brasil por causa de doenças cardiovasculares, isso corresponde a uma morte a cada dois minutos. Entre as ocorrências mais comuns estão o Acidente Vascular cerebral (AVC) e o infarto, porém alguns hábitos e o estilo de vida podem agravar o problema e piorar a saúde do coração.

O cirurgião cardíaco de São Paulo, Dr. Marcelo Sobral, lista abaixo sete atitudes que, se não controladas e tratadas, podem ser fatais para a saúde cardiovascular:

1- Consumo elevado de sal – O seu consumo em excesso pode levar a diversas complicações do sistema cardiovascular, entre eles, a hipertensão. A doença é caracterizada quando a pressão arterial é superior a 14 por 9, por isso, é preciso ingerir apenas o necessário, que segundo orientação da OMS é de 5 gramas de sal por dia.

2- Não dormir o suficiente – É essencial para o nosso organismo dormir entre 7 e 8 horas por dia. Quando não descansamos a quantidade certa de tempo, causamos um desequilíbrio hormonal, que afeta diretamente o coração, aumentando o risco de derrame, infarto e insuficiência cardíaca.

3- Roncar – Quando estamos nessa condição significa que algo está errado em nosso corpo e na respiração. Um dos sinais pode ser a apneia do sono, que acontece quando a respiração é interrompida durante a noite. Pessoas obesas ou com sobrepeso desenvolvem com mais frequência esse problema, porém, todos devem ficar atentos.

4- Ficar horas na mesma posição e não praticar exercícios – A vida sedentária é um dos problemas mais comuns e que afeta diretamente o corpo humano. Além de prejudicar a circulação sanguínea, pode aumentar os níveis de gorduras e açúcares no sangue e, consequentemente, elevar o risco de ataques cardíacos e AVCs (acidentes vasculares cerebrais).

5- Consumir alimentos industrializados – Por mais rápido que seja o preparo desse tipo de alimento, está entre os maiores inimigos para o coração pelo fato de conter muito sódio e poucos ou nenhum nutriente. Isso aumenta o risco de desenvolver hipertensão. Além de outros problemas de saúde, como o colesterol ruim, pois esses alimentos são ricos em gordura.

6- Preferir bebidas light – O consumo desse tipo de bebida engana muitas pessoas, pois além de possuir um nível maior de sódio aumenta a circunferência abdominal em até 70% dos casos. “A medida da circunferência não deve ultrapassar 80 cm nas mulheres e 94 cm nos homens. Aqueles que apresentam medidas superiores a estas podem ter mais riscos de desenvolverem doenças cardiovasculares”, explica o especialista.

7- Fazer dieta e ingerir remédios sem acompanhamento médico – Dois hábitos muito comuns entre os brasileiros e que provocam doenças cardiovasculares muito perigosas como taquicardíaca e hipertensão. Além disso, restringir a alimentação ao fazer dietas “milagrosas” é um perigo para sua saúde, isso porque a falta de alguns nutrientes e vitaminas sobrecarrega o coração.

8- Estresse e ansiedade – Esses problemas atingem igualmente homens e mulheres, mesmo que de uma forma diferente. Pessoas com transtorno de ansiedade, por exemplo, apresentam um risco 30% maior de ter uma doença cardiovascular. “Procurar formas de relaxar a mente e o corpo ajudam no combate dessas doenças, que podem provocar desde o aumento da pressão arterial até um ataque cardíaco, decorrentes da tensão emocional”, ressalta Marcelo Sobral.

“Muitos fatores influenciam na sua saúde e, por isso, é preciso estar atento as ações que podem aumentar as complicações, principalmente se não há tratamento ou controle. Algumas atitudes, além de deixar o coração menos saudável, podem desenvolver doenças mais graves e muitas vezes silenciosas. Ter uma vida saudável, com uma combinação de uma alimentação equilibrada, além da prática de esportes são as melhores formas de combater as doenças”, finaliza Sobral.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Contato +55 11 3385-6056